Pages

quarta-feira, 23 de março de 2011

Um Fala Escritor Plural e Singular!

Um Fala Escritor plural e singular! Contradição? Não, esta é a definição de um evento marcante, que abraça a diversidade e congrega as mais variadas expressões artísticas, mas que o faz de um jeito próprio, que o torna cada vez mais especial.


Imagem do filme No tempo de Glauber - direção de Glauber Rocha e Roque Araújo, roteiro de Roque Araújo e argumento do próprio Glauber Rocha - cedido por Ana Paula Fanon - exclusivo para o Projeto Fala Escritor.


Peculiaridades à parte, a 17ª edição do Projeto Fala Escritor, mais uma vez, mostrou que talento não falta para escrever e reescrever a história e literatura brasileira e nem tampouco a história da nossa sociedade.

Na forma de uma mostra de um vídeo espetacular homenageando o cineasta baiano Glauber Rocha (No tempo de Glauber), que aniversariaria dia 14 de março, o Projeto Fala Escritor deu início a sua edição número dezessete, que teve como mestre de cerimônias o escritor, professor e poeta Leandro de Assis.







Um evento realmente marcante, regado à boa música da maravilhosa intérprete Iara Castro, que mais uma vez encantou, literalmente aos presentes, com a sua maviosa e aveludada voz.



E como não mencionar a aula de História do Brasil de Juvenal Payayá? Pois é, uma verdadeira palestra sobre a ditadura no Brasil, contada sob a perspectiva de quem viveu pra ver. O escritor relançou o livro “Filho da Ditadura”, um romance que narra toda a sorte de atrocidades vividas pela sociedade durante o governo militar e nos leva a refletir a sua repercussão nos dias atuais. E pensam que para por aí? O autor, que é indígena, teve ainda oportunidade de falar sobre preservação ambiental e contar um pouco da história indígena, sob a ótica de um índio.





Não poderíamos deixar passar despercebida a apresentação da canção Retrato Falado, de autoria do músico Segestes Tocantins, irmão da escritora Varenka de Fátima. A música bem que caiu no gosto do público que se mostrou interessado na aquisição do álbum “Na Passagem”, composto de canções encantadoras.



Foram feitas homenagens póstumas ao poeta baiano Castro Alves, que no dia 14 de março completaria 164 anos. Poetas e atores recitaram, entusiasmados, trechos de suas obras e a plateia pôde conhecer um pouco mais do “Poeta dos Escravos”.
A noite poética apesar da sua diversidade pode ser classificada como sui generis, teve recital poético (carro chefe do evento) que contou com a participação de poetas e poetisas.


A homenagem em vida da noite ficou para o poeta Iraildo Dantas (o “Lua”), na voz de Renata Rimet, escritora, poetisa e uma das organizadoras do Fala Escritor. Renata também aproveitou a oportunidade para agradecer à poetisa Rosana Paulo, pelo seu esforço desmedido em engrandecer o evento.
Não seria nem um pouco injusto, aliás, é até mais que justo e propício afirmar que o Ponto G da noite foi a apresentação teatral do ator, escritor e poeta Deomídio Macêdo, em parceria com o ator, locutor e artista plástico Ewerton Matos.
Os atores juntos deram vida à adaptação da peça teatral “Juca, o mendigo”, uma encenação bastante crítica acerca das desigualdades sociais.





E para fechar o 17º Fala Escritor, o escritor e jornalista Carlos Souza falou sobre a União Brasileira de Escritores (UBE), entidade que agrega artistas da palavra com objetivo de fortalecer a classe e dar maior visibilidade aos escritores. Carlos Souza aproveitou o ensejo para convidar escritores a se filiarem ao novo núcleo UBE-Bahia.





Assinaram a lista de presença: Valdeck Almeida de Jesus, Renata Rimet, Carlos Souza, Fau Ferreira, Cymar Gaivota, Pinho Sannasc, Deomídio Macêdo, Josué Ramiro, Luiz Menezes de Miranda, Iara Castro, Aloísio Lisboa, Rosana Paulo, Iraildo Dantas (Lua), Varenka de Fátima, Juvenal Payayá, Josué Farias Lobo, Jônatas de Sousa Silva, Kelly Oliveira, Pitágoras Soares, Naelson Ceuta, Louise de Souza, Eduardo Santos Ferreira, Almir de Oliveira, Luiz Menezes de Miranda, Nildes Trigueiros Rodrigues, Cláudia Queiroz, Cátia Queiroz, Francielle Macedo, Leandro S. de Aguiar, Ivonete Almeida de Jesus, Edlene Santos Payayá, Ivanise Souza Sodré, Danielle Santana Macêdo Sodré, Ilda de Matos, Dinalva Macedo, Ana Cleide Santos de Souza, Tháua Maiane Assunção da Silva, João Guilherme Santos Pinheiro de Gusmão, Alexandre Cesar Gavaza Queiroz, Alexandre Queiroz Neto, Cássio Santana, Jaildes O. Fonseca, Jorge Carrano, Geane Maria, Marizete Souza, Thamires Santana, Maria Clara Souza de Aguiar, Guilherme Neves, Juvenal Teodoro Segundo, Daiane Martins Spósito, Iara Ilma Carmo, Renata Lopes Dominguez, Marlene Araújo Filha e Jamysia Jesus dos Santos.

2 comentários:

Lucius disse...

Nossa, que evento!

dinaaciganinha disse...

Um mega evento ! Parabéns Pinho!
Eu te sigo, espero que sejas seguidor do meu humilde blog!
Abçs!

Postar um comentário

Agradeço o seu comentário e estimo a sua volta!